Ser Lesado

Curiosidade e Informação sobre Lesão Medular

Pistas genéticas do risco cardíaco na lesão medular

Posted by on fev 5, 2019

Sabia que pessoas paraplégicas e tetraplégicas têm um risco de 2 a 3 vezes maior de sofrer doenças cardiovasculares? Para entender melhor esse assunto, cientistas da Universidade Estadual de Campinas analisaram pequenas partículas do DNA e viram que a atividade física pode ajudar a proteger contra um infarto ou um derrame. Conheça mais sobre o trabalho, um dos finalistas do Prêmio Abril & Dasa de Inovação Médica na categoria “Genética”.

A inatividade física impulsiona o risco de infarto, AVC e insuficiência cardíaca em quem depende de cadeira de rodas para se movimentar. Uma das explicações é o acúmulo de placas de gordura nas carótidas, artérias que ficam no pescoço, de quem sofreu uma lesão na medula. Desvendar o mecanismo que leva ao depósito colesterol nessas importantes artérias, foi o foco deste trabalho feito na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Para isso, os pesquisadores realizaram exames de sangue nos participantes, de olho nos padrões de micro-RNAs. Isso porque essas moléculas regulam diversas funções no organismo, estando associadas à suscetibilidade de se desenvolver a aterosclerose, a formação das placas que entopem os vasos. Os voluntários foram divididos em dois grupos, sedentários e praticantes de esporte, e os resultados foram comparados também com aqueles obtidos nos testes de pessoas fisicamente saudáveis. Os achados sugerem que a expressão de micro-RNAs associada à lesão medular pode ser atenuada com exercícios físicos regulares. Com isso, o estudo contribui para o desenvolvimento de estratégias voltadas à prevenção e à melhoria de condutas diante das doenças cardiovasculares nessa população.

MicroRNAs, risco vascular e atividade física em indivíduos com trauma na medula espinhal

Autores: Wilson Nadruz Junior, Layde Rosane Paim, Roberto Schreiber, Guilherme de Rossi, José Roberto Matos-Souza, Anselmo de Athayde Costa e Silva, Décio Roberto Calegari, Andrei Carvalho Sposito, José Irineu Gorla e Alberto Cliquet Junior

Instituição: Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)

Deixe uma resposta

468 ad