Ser Lesado

Curiosidade e Informação sobre Lesão Medular

Musicoterapia é alternativa em tratamento

Posted by on dez 8, 2017

Atividades como: pentear os cabelos, escovar os dentes, tomar banho, caminhar e fazer as refeições sozinho parecem em um primeiro momento corriqueiras, já que realizamos de maneira ‘automática’ no dia a dia. No entanto, milhares de pessoas em todo o mundo necessitam da colaboração de familiares ou cuidadores para executar exercícios simples na visão de uma boa parcela da população.

No dia 7 de janeiro de 2008, às 10h, o tubaronense Marcelo Severino Cândido, 34 anos, viu a sua vida mudar. Ele sofreu um acidente de moto quando retornava para casa depois do trabalho noturno que o deixou tetraplégico C5 (possui uso funcional da flexão de cotovelo). Antes, ele tinha uma rotina agitada, trabalhava de segunda a sexta-feira à noite em uma empresa, em Tubarão, integrava a Banda Brazilian Boys (durante 11 anos, guitarrista e vocalista) nos fins de semana.

Casado com Ana Kelly de Matos Batista, e pai de um menino, Marcelo Vinícius Batista Cândido, com 9 meses na época, o jovem viu os seus sonhos ‘acabar’. Mas aos poucos as esperanças retornaram. “Passei por um tratamento inicial no Hospital Sarah Kubitschek, em Brasília, e desde então realizo fisioterapia na minha cidade. Por indicação da minha fisioterapeuta, há dois anos iniciei as atividades na Clínica Neuroreab, com o Fernando Soldi. E há oito meses a musicoterapia faz parte da minha recuperação”, conta Marcelo. Soldi, que é especialista em fisioterapia neurofuncional e se especializando em musicoterapia, começou com ele um tratamento intensivo. “Estávamos conversando sobre realizar o procedimento em pé e o Marcelo relatou que tinha muita falta de ar e tonturas. Juntos, encontramos a solução por meio da musicoterapia, ele cantando e eu tocando violão, ferramenta necessária para a sua recuperação. Os sintomas de tontura e falta de ar diminuíram e a voz  dele melhorou muito”, afirma o fisioterapeuta. Conforme Soldi, Marcelo realiza fisioterapia intensiva, que consiste em um tratamento dividido em módulos. Cada módulo dura quatro semanas, de segunda a sexta-feira, durante quatro horas diárias. O próximo passo é trabalhar os movimentos de Marcelo, para que ele possa voltar a dirigir.


Musicoterapia
O que é

É o uso clínico e baseado em evidências de intervenções de música para atingir objetivos individualizados dentro de uma relação terapêutica por um profissional credenciado que tenha completado um programa de terapia aprovada. A musicoterapia também fornece caminhos para a comunicação, muito útil para aqueles que acham difícil se expressar em palavras.

A história
A ideia da música como uma influência de cura que poderia afetar a saúde e comportamento é pelo menos tão antiga quanto os escritos de Aristóteles e Platão. A disciplina do século 20 começou após a Primeira Guerra Mundial e a Segunda Guerra Mundial, quando músicos da comunidade de todos os tipos, amadores e profissionais, foram para veteranos hospitais de todo o país que sofreram de forma física e trauma emocional das guerras. Notáveis resultados para os pacientes em respostas físicas e emocionais para a música levou os médicos e enfermeiros para solicitar a contratação de músicos por parte dos hospitais.

Fonte: Notsul

Deixe uma resposta