Ser Lesado

Curiosidade e Informação sobre Lesão Medular

Mulher paraplégica faz campanha em MS para pagar tratamento na Tailândia

Posted by on fev 1, 2017

Depois de 18 anos sem andar por causa de uma lesão na coluna após um acidente de motocicleta sofrido ainda na adolescência, Ieda Queiroz encontrou na Tailândia o tratamento que pode fazê-la voltar a andar. A terapia é gratuita, mas para conseguir cobrir as despesas com transporte e hospedagem, ela vai fazer uma campanha com a ajuda de amigos.

“Estou pensando em fazer uma campanha na internet pedindo doações. Me falaram que se fosse preciso fazer ações beneficentes, como um baile, têm amigos meus que se colocaram à disposição para me ajudar”, disse Ieda.

A esperança dela voltou quando encontrou pela internet o Instituto Beike em Bankok, na Tailândia. Ela se cadastrou e foi aceita para receber o tratamento com células tronco. Segundo as informações recebidas do instituto, as células troncos são injetadas no local da lesão para regenerarem as células danificadas.

“Não é uma cirurgia, são aplicações. De início são seis aplicações que são feitas intravenosa e na região onde foi lesada junto com fisioterapia, acupuntura, piscina, é o que eles passaram para mim”, contou.

Antes de passar por um tratamento desse, o paciente precisa ter sido operado na região da medula espinhal. Na época, o quadro de Ieda foi observado pelo especialista em coluna Fernando Gaiga. O médico explica a diferença desse caso e se existe alguma chance do tratamento dar certo.

“Existe uma medula óssea, essa medula é que fabrica sangue. O transplante de medula óssea que fabrica sangue é feito facilmente no Brasil e, normalmente, é necessário quando se faz tratamento com quimioterapia. E existe a medula espinhal que é nervo. Essa medula sai da cabeça, vai passando pela coluna e vai soltando os nervos pelos forames da coluna. Essa medula pode ser lesada, principalmente em acidentes quando causam lesões”, explicou o médico.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

468 ad