Ser Lesado

Curiosidade e Informação sobre Lesão Medular

Jovem luta para recuperar os movimentos

Posted by on dez 27, 2016

Superação é o sobrenome de Diego Mateus, de 28 anos, que mesmo após perder os movimentos do corpo não desistiu de ter uma vida como qualquer pessoa ‘comum’. Vítima de um acidente no dia 25 de dezembro de 2005 (Natal), no centro de São Ludgero, o jovem teve um sério problema de traqueostomia, que resultou na perda de sua voz, além de ficar entre a vida e a morte durante três meses na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI).

Foram seis meses no Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC), em Tubarão. ‘’Foram tempos horríveis, eu não sabia quando era dia ou noite. Foi quase uma vida lá dentro, e confesso que nem queria mais voltar para casa de medo’’, relembra. Diego acordou no hospital 15 dias após o ocorrido. “Acordei sem saber onde estava e o que tinha passado. Estava muito assustado, pois eu não sentia nada mexer”, recorda.

Depois de receber alta, o jovem teve acompanhamento de fisioterapia pulmonar e também corporal. “O começo foi difícil, eu parava mais na cama sem saber o que fazer. Não sabíamos de nada, e nunca imaginei que ia usar uma cadeira de rodas um dia”, conta.

Com sua força de vontade e sabendo que existiria uma saída, pesquisas foram feitas na internet, e Diego descobriu o Hospital de Brasília, com especialização em lesão medular. A consulta foi marcada, e a esperança aumentou ainda mais depois de 40 dias que dedicou a pesquisas sobre a deficiência. “Achei que não poderia mais ter esposa e filhos, mas lá descobri que minha fertilidade não foi afetada, e que eu poderia sim ter uma família”, comemora.

* Especial para o Notisul

Campanha financia cirurgia em Portugal
Na expectativa de recuperar os movimentos, Diego sempre pesquisou sobre lesões medulares e seus tratamentos, e encontrou o site de uma clínica em Portugal. Por meio de um e-mail, uma consulta foi marcada com o especialista Carlos Lima. Ele afirmou que poderia reverter o caso com uma cirurgia. O custo estava estimado em 35 mil euros, que na época equivalia a R$ 120 mil. Sem condições de pagar o tratamento, uma campanha nas redes sociais angariou o valor que Diego precisava. Foram mais de cinco mil curtidas em sua página #superadiego. A notícia se espalhou pela imprensa que reforçou o pedido de apoio ao jovem. Com o valor em mãos, ele passou por mais de 12 cirurgias. Contudo, após três anos, os movimentos do corpo ainda não foram recuperados. Hoje, ele consegue movimentar apenas o rosto. “O importante é nunca desistir. Por mais que uma situação pareça difícil, sempre terá uma saída, pois Deus tem a solução. Temos que aceitar, ser otimistas e buscar alcançar os objetivos”, reflete.

Jovem retoma rotina e descobre novos talentos
A volta do hospital foi positiva. Mais forte, Diego Mateus percebeu que poderia ter uma vida normal. O sonho de ter uma família foi concretizado. Diego tem um filho e está namorando. Além disso, descobriu que podia fazer movimentos com o rosto e começou a mexer no computador por meio de um mouse especial ativado pelo seu queixo. Desde então, o jovem se especializou nos uso da internet, e hoje é responsável pela atualização de um portal online de notícias em São Ludgero. A oportunidade surgiu por meio do amigo José Carlos, o Zé da Banca, que é proprietário de um jornal no município. “Após o acidente percebi que muitos amigos se afastaram, mas meu antigo treinador e proprietário de um jornal do município me estendeu a mão e ofereceu ajuda”, agradece. O empresário percebeu a habilidade do jovem e ofereceu a vaga para atualização do portal e redes sociais do periódico. Na época, as redes sociais da empresa tinham quatro mil visualizações, e hoje passam de12 mil.

Diego divulga os desafios diários nas redes sociais
Natural de Orleans, Diego Mateus sonhava em cursar a faculdade de educação física. Amante do esporte, o garoto ficou conhecido no meio futebolístico quando ganhou troféu de destaque em campeonatos regionais. No entanto, a debilidade não atrapalhou o jovem sonhador. Atualmente, criou uma página no Facebook e diariamente divulga sua rotina e desafios constantes. Exemplo de superação, o jovem também ministra palestras em universidades. Diego planeja se casar, construir sua família, e estudar psicologia, além de se aprimorar no jornalismo, área que o jovem trabalha. “O importante é a nossa caminhada de cada dia. Tendo força de vontade e fé em Deus, assim tudo dá certo”, resume.

Luta na justiça
Mesmo após realizar uma série de procedimentos cirúrgicos, Diego é obrigado a fazer diariamente fisioterapias para ajudar na recuperação dos movimentos de seu corpo. No momento, ele não tem condições de pagar o tratamento, e aguarda uma ação que está em processo na justiça para apoiá-lo nos valores.

Fonte: www.notisul.com.br

Deixe uma resposta