Ser Lesado

Curiosidade e Informação sobre Lesão Medular

Equipe de basquete em cadeira de rodas busca apoio para disputar torneio no Sul

Posted by on jul 15, 2017

Atletas do Rio Verdense, time goiano de basquete em cadeira de rodas, se prepara para a disputa da divisão de acesso da Copa Centro-Sul, que será realizada em Curitiba, entre os dias 18 e 22 de julho. A equipe garantiu vaga para participar do torneio após conquistar o Campeonato Goiano da modalidade. No entanto, jogares e comissão técnica enfrentam problemas financeiros e carecem de recursos para a viagem até o Sul do país.

De acordo com o treinador André Barbosa, a principal dificuldade da equipe é custear o transporte até Curitiba.

– Nós temos um problema grande, que é o ônibus para nos transportar e o combustível. E caso a gente não vá para esse Campeonato Brasileiro, nossa atleta Ana Aurélia vai ter que ser mandada embora, porque ela não pode ficar sem disputar competições nacionais. Ela pode perder a bolsa paralímpica e pode deixar de ser convocada para a seleção brasileira.

Ana Aurélia, jogadora de basquete em cadeira de rodas (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)Ana Aurélia, jogadora de basquete em cadeira de rodas (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Ana Aurélia, jogadora de basquete em cadeira de rodas (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Estrela da equipe

Pela regra da competição, os times podem ter até duas mulheres jogando pela equipe. O elenco do Rio Verdense conta com uma atleta que já teve passagens pela seleção brasileira paralímpica e já disputou vários torneios internacionais. Ana Aurélia é considerada uma das principais jogadoras do time e pode perder a bolsa de incentivo ao atleta se não disputar competições nacionais.

– Aos 17 anos, sofri um acidente de carro com a minha família vindo da fazenda. Nosso carro capotou e eu tive uma lesão medular. Passei por centros de reabilitação onde eles incentivam bastante a pratica esportiva e para voltarmos ao mercado de trabalho.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta