Ser Lesado

Curiosidade e Informação sobre Lesão Medular

Benefícios da marcha com assistência robótica na lesão medular: uma revisão sistemática

Posted by on dez 29, 2016

Resumo

Objetivo: Avaliar a qualidade atual de evidências quanto à eficácia da marcha robótica com suspensão de peso corporal em indivíduos com lesão medular, com ênfase no desempenho da marcha.

Método: O levantamento bibliográfico foi realizado nas bases de dados PubMed, LILACS e EMBASE referentes às publicações de ensaios clínicos dos últimos doze anos (2000-2012), utilizando-se a relação entre as palavras chave Spinal cord injury AND ( gait OR walking OR deambulation) reahbilitation AND robotic AND ( lokomat OR ReoAmbulator OR Formador Gait).

Resultados: Dos oito estudos selecionados, apenas um não observou melhora no padrão de desempenho da marcha. Dos estudos que encontraram melhora, 6 encontraram melhora estatisticamente significativa e um não encontraram nenhuma diferença significativa, apesar de uma tendência de melhora ter sido observada. As conclusões destes estudos foram obtidas por meio de ferramentas de avaliação como o teste de caminhada de 6 minutos e de 10 metros, MIF (medida de independência funcional, WISCI II (Índice de caminhada de Lesão Medular), entre outros. Alguns estudos apontam uma diminuição na necessidade de órteses e dispositivos auxiliares nesse grupo. Quanto à qualidade metodológica, seis artigos apresentaram escores inferiores a 3 pontos e apenas um artigo teve a pontuação máxima de 5 na escala JADAD (baixa qualidade pontuação inferior a 3) Implicação/Impacto na reabilitação.

Conclusão: Apesar da pequena quantidade de artigos encontrados, da baixa qualidade metodológica e o fato desta ser uma intervenção nova e de alto custo, os resultados são significativos quando comparados com a terapia física convencional e outras técnicas bem estabelecidas na fisioterapia.

Texto completo:

PDF

0 Comments

Trackbacks/Pingbacks

  1. Benefícios da marcha com assistênc... - […] Benefícios da marcha com assistência robótica na lesão medular: uma revisão sistemática https://t.co/VxIhLFwp4O https://t.co/cxWuU7ujhb  […]

Deixe uma resposta