Ser Lesado

Curiosidade e Informação sobre Lesão Medular

Após sofrer dois acidentes e ficar tetraplégico, atleta de São Carlos se torna Bicampeão Brasileiro de natação

Posted by on ago 11, 2017

Se fosse possível usar uma palavra para definir a história de vida do nadador paratleta, Elton Joaquim de Souza, de 31 anos, superação seria o termo ideal. Atual bicampeão brasileiro nos 50 metros costas a partir do último fim de semana em competição realizada em São Paulo, o nadador são-carlense superou dois graves acidentes com a ajuda do esporte e agora se prepara para a disputa de mais seis competições em 2017.

Nascido em Telêmaco Borba (PR), Souza chegou a São Carlos com quatro anos de idade. De família humilde, aos 15 anos já trabalhava e aos 20 conseguiu um emprego como garçom em Ribeirão Preto. “No dia de finados, em 2007, eu estava indo de Sertãozinho para Ribeirão quando dormi ao volante e capotei o carro. Eu acabei sofrendo uma lesão na coluna cervical e fiquei paraplégico.”, contou.

Após o acidente, Elton decidiu se dedicar ao halterofilismo (levantamento de peso), modalidade na qual foi campeão mundial em 2011. No entanto, o destino ainda lhe reservava outra surpresa trágica: “Em abril de 2012 eu sofri um segundo acidente. Desta vez, um carro invadiu a pista contrária, onde eu estava, e acabou acontecendo uma batida frontal. Acabei quebrando a terceira cervical e o médico me proibiu de levantar peso”, explicou.

Natação

“A natação acabou entrando sem querer na minha vida. Como eu não podia mais levantar peso, tive que escolher entre ficar acamado ou fazer algum outro esporte. Como havia natação onde eu treinava halterofilismo, decidi fazer. Hoje é o esporte da minha vida”, disse.

O começo no esporte foi difícil. A falta de incentivo financeiro e patrocinadores fez com que o atleta tirasse dinheiro do próprio bolso para conseguir ganhar espaço nas piscinas. “Foi difícil, eu cheguei a passar fome para conseguir viajar e disputar as primeiras competições”, disse Souza.

O tempo passou e o reconhecimento pelo esforço trouxe frutos. Eleito atleta são-carlense do ano em 2016, foi bicampeão nos jogos regionais e bicampeão brasileiro de natação paralímpica no último domingo (6). O nadador agora se prepara para disputar outras seis competições em 2017. “Eu vou buscar o tricampeonato brasileiro e tentar chegar sempre nos primeiros lugares”, prometeu.

O treinador de Elton, Mitcho Bianchi, de 52 anos, prepara diversos atletas para disputas na piscina desde 2002 e há quatro trabalha com deficientes. “A maior diferença entre nadadores comuns e os deficientes é a valorização de vida. A garra que o deficiente tem de viver acaba, muitas vezes, motivando o atleta convencional. Eles acabam nos mostrando como superar as dificuldades da vida através do esporte”, explicou.

“A história de vida do Elton é um exemplo, ele superou dois acidentes e hoje é bicampeão brasileiro. É um atleta extremamente disciplinado e que cuida muito bem de sua alimentação. Ele vive de uma maneira simples, mas de forma eficaz para ser um atleta”, disse Bianchi.

Time de vencedores

A equipe de Atletas com Deficiência (ACD) do treinador Bianchi foi a que mais conquistou medalhas entre os atletas de São Carlos que disputaram os Jogos Regionais na cidade de Lençóis Paulista, em julho deste ano. Foram 41 premiações no total, sendo 21 de ouro, 17 de prata e três de bronze.

Outros dois paratletas também vêm se destacando na equipe: José Ronaldo da Silva, de 37 anos, ganhou três medalhas de ouro no circuito regional e foi campeão paulista em 2017. O ex-funileiro ficou tetraplégico após sofrer um acidente de carro de 2006. “Eu fiquei cinco anos vegetando em uma cama antes de entrar para a natação. Conheci o projeto do Mitcho através do Facebook e agora me dedico totalmente ao esporte. Eu voltei a viver graças à natação”, explicou o nadador.

Outro que vem ganhando destaque no cenário paulista é Diego Henrique Garbuio, de 26 anos. O paratleta nasceu com uma doença congênita e logo no primeiro ano em que começou a disputar as competições já conseguiu ser campeão paulista na categoria dos 100 metros costas. Nos jogos regionais, ganhou três medalhas, uma de ouro e duas de prata. “Eu nado desde os quatros anos, mas decidi me tornar atleta há cerca de um ano. A natação sempre fortaleceu minha saúde. Eu procuro sempre me superar em cada competição, vivendo um dia por vez”, disse o paratleta, que também é formado em zootecnia.

ACidade ON - São Carlos

Ronaldo, Diego e Elton ajudaram a equipe de São Carlos a conquistar os jogos regionais (foto: Luã Viegas/ ACidadeON)

 

A respeito do sucesso da equipe, o treinador Bianchi espera conseguir expandir ainda mais a natação ACD na cidade: “O que a gente espera daqui para frente é um pouco mais de apoio para conseguir abrir também uma turma feminina. Dar aulas para pessoas deficientes é uma maneira de fazer crescer o nosso esporte e manter uma sequência deste trabalho que estamos fazendo. O trabalho que eu venho fazendo é de coração, e quando você consegue obter bons resultados e levar o nome da cidade a nível nacional, é muito gratificante. Essa é a hora de crescer”, finalizou.

Fonte: A Cidade On

Deixe uma resposta