Ser Lesado

Curiosidade e Informação sobre Lesão Medular

50% dos atendidos por acidente de trânsito em SP sofrem lesão de medula

Posted by on maio 8, 2017

Entre as vítimas de acidente de trânsito atendidas na rede Lucy Montoro, ligada ao governo do Estado, metade sofreu lesão de medula no ano passado e se tornou paraplégica ou tetraplégica. E quase 30%, de acordo com o levantamento do instituto, sofreram amputação.

As estatísticas de acidentes falam do total de ocorrências, mortos e feridos, mas a gravidade dos ferimentos não aparece nos números.

“Hoje, o acidente de trânsito corresponde a metade dos casos de lesão medular no país”, disse Daniel Rubio, 44 anos, médico fisiatra da rede Lucy Montoro.

Rubio ressalta que o levantamento feito pela entidade mostra prevalência desse tipo de sequelas em homens entre 20 e 40 anos. “São pessoas que têm uma sobrevida longa e sofrerão esse impacto por muitos anos, não só elas como a família e a sociedade.”

Dados do Infosiga (Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo), ligado ao governo do Estado, mostram que das 221 mortes no trânsito ocorridas na capital no 1º trimestre deste ano, 106 das vítimas eram pedestres e 65 estavam em moto.

Segundo maior grupo de vítimas fatais no trânsito, os motociclistas representam metade do total de pessoas que sofreram acidente e são atendidos na rede.

Entre aqueles que sofreram amputação, 44% estavam em motos e 38% eram pedestres. “As vítimas em motos vêm crescendo de maneira impressionante”, afirma Rubio.

Para diminuir o número de acidentes graves com motociclistas nas marginais –neste ano, sete morreram nessas vias–, a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) proibiu a circulação de motos na pista central da Tietê das 22h às 5h a partir deste mês. Elas já não podem circular  na pista expressa dessa marginal.  

Fonte: Metro Jornal

Deixe uma resposta